www.bportugal.pt

Menu topo

Imagem com acções feitas pelo cliente bancário e para as quais existe informação neste site

Menu de contexto

Moedas de euro

Moedas correntes

As moedas correntes destinam-se à satisfação das necessidades da circulação e apresentam uma face europeia comum a todos os Estados-Membros e uma face nacional. A face nacional identifica o país emissor. Existem 8 denominações diferentes: 1, 2, 5, 10, 20 e 50 cêntimos e 1 e 2 euros. As moedas metálicas correntes apresentam variações em diâmetro, massa, cor e composição, assim como um bordo diferente em cada denominação.

Face comum

As faces comuns das moedas foram desenhadas por Luc Luycx, e exibem imagens da União Europeia (UE) ou da Europa e simbolizam a unidade da UE.
 
Em 7 de junho de 2005, o Conselho decidiu que as faces comuns das moedas de 10, 20 e 50 cêntimos e das moedas de 1 e 2 euros — que representam a UE antes do alargamento de 15 a 25 Estados-Membros, em 2004 — deveriam ser alteradas de modo a representar todos os Estados-Membros da UE.
As faces comuns das moedas de mais pequeno valor (1, 2 e 5 cêntimos) representam a Europa no mundo, pelo que não são afetadas pelo alargamento da UE – Comunicação da Comissão (2006/C 225/05).

Face nacional

Cada Estado-Membro do Eurosistema concebeu a face nacional das moedas metálicas de euro, representando motivos nacionais relevantes e bem conhecidos, rodeados pelas 12 estrelas da União Europeia.

Contrafação

O euro é considerado uma moeda estável, não só na Europa como no resto do mundo. Como tal, é objeto  de uma indesejável atenção por parte dos contrafatores. É possível o despiste da esmagadora maioria das moedas contrafeitas através da metodologia “análise por comparação”.

Reprodução de moeda

A reprodução de moeda (notas ou moedas metálicas) é legalmente proibida. Porém, poderão ser admitidas reproduções totais ou parciais de moeda, tendo em atenção os fins a que se destinem – didáticos ou outros – e desde que fique absolutamente excluída a possibilidade de confusão com a moeda legítima. A pretensão de reprodução de moeda metálica carece sempre de autorização prévia da Direção-Geral do Tesouro e Finanças e/ou da Imprensa Nacional-Casa da Moeda, entidades que, face ao projeto em concreto, autorizarão, ou não, a reprodução.

Acessibilidade [D] Optimizado para uma resolução de 1024x768 pixeis
Banco de Portugal © 2009 Todos os direitos reservados.