www.bportugal.pt

Menu topo

Imagem com acções feitas pelo cliente bancário e para as quais existe informação neste site

Menu de contexto

Notas e moedas

As notas e as moedas metálicas (usualmente designadas por "numerário") são o meio de pagamento mais utilizado nas transações comerciais do dia-a-dia, especialmente no pequeno comércio, embora se assista, nas economias desenvolvidas, a uma crescente utilização de meios de pagamento eletrónicos.

O numerário é um meio de pagamento tradicional, popular e muito seguro, de utilização prática e confidencial e de liquidez imediata. Estas caraterísticas conferem-lhe um papel de extrema relevância no funcionamento da economia.

Os diversos meios de pagamento disponíveis – numerário, cheques e meios eletrónicos de pagamento – devem ser utilizados de forma eficiente e racional e de acordo com o tipo de transação para o qual se encontrem mais vocacionados.

Com a introdução das notas e moedas de euro, em 1 de janeiro de 2002, os Estados-Membros da União Europeia que adotaram o euro passaram a usar uma unidade monetária comum, com ampla utilização internacional, o que trouxe inequívocas vantagens de natureza económica e social para os cidadãos desses países. A área do euro integra 19 países, após a adesão da Eslovénia (1 de janeiro de 2007), de Chipre e Malta (1 de janeiro de 2008), da  Eslováquia (1 de janeiro de 2009), da Estónia (1 de janeiro de 2011), da Letónia (1 de janeiro de 2014) e da Lituânia (1 de janeiro de 2015). 

Depois de uma década em circulação, o euro é considerado, na Europa e no resto do mundo, uma moeda estável e, como tal, tem despertado a atenção dos contrafatores.

Para garantir a integridade das notas de euro, o Banco Central Europeu e os bancos centrais nacionais do Eurosistema decidiram desenvolver uma nova série de notas de euro, a série “Europa”.

As notas da série "Europa" serão colocadas em circulação gradualmente, ao longo de vários anos, e por ordem ascendente de denominação. A nota de 5  euros foi a primeira a ser colocada em circulação, em 2 de maio de 2013, seguindo-se a nota de 10 euros a 23 de setembro de 2014 e a nota de 20 euros a 25 de novembro de 2015.
 
As notas da série “Europa” incluem elementos de segurança que incorporam os progressos alcançados neste domínio. As novas notas também são mais duradouras, o que significa que necessitam de ser substituídas com menor frequência, reduzindo assim os custos e o impacto no meio ambiente. 

Quanto melhor os cidadãos conhecerem as caraterísticas das notas e moedas de euro, mais facilmente saberão avaliar a sua autenticidade, o que obviamentetornará mais segura a  utilização do numerário como meio de pagamento.

Acessibilidade [D] Otimizado para uma resolução de 1024x768 pixeis
Banco de Portugal © 2009 Todos os direitos reservados.